Loading...

terça-feira, 20 de abril de 2010

Um dos diálogos mais bonitos e expressivos, que ilustram bem o que é amar.
De Edith Wharton, A Era da Inocência.

- Sabe de uma coisa? Eu não lembrava de você.
- Não lembrava de mim?
- Quero dizer: como vou explicar? Eu... é sempre assim.
Cada vez que você me aparece é como se fosse a primeira.
- Oh, sim: sei! eu sei!
- Será que... eu também, para você?

3 comentários:

  1. rará. que bom qdo algo parecido acontece com a gente. e acontece por um motivo: boas marcas nós trocamos, sabendo e sem saber.
    .
    êta amor q se manifesta qdo menos se espera. e que é preciso de um diálogo simples, pra saber-se recíproco.
    .
    "cada vez q você aparece é como se fosse a primeira vez". ah, as primeiras vezes! rá!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah! que saudade deste tempo em que acreditava que o amor era possível para mim e, não tinha medo.

    ResponderExcluir